.

Piramides

egipto.com.br

.
.
Publicidade:

Período de Cheias do Rio Nilo:

.

Rio Nilo

O Nilo e o Egito garantem temas para o cinema, teatro, televisão, documentários, filmes. É uma história que encanta as pessoas.

O Nilo mais o trabalho de seu povo tornaram o Egito um lugar esplendoroso.

As nascentes do rio ficam no limite onde hoje é a Uganda, Etiópia, Sudão e deságua no Mar Mediterrâneo.
.

As estações dos anos eram determinadas pelas cheias, sendo elas:

- 1ª Estação: inundação - ocorria de julho a outubro.

- 2ª Estação: cultivo da terra - ocorria de novembro a fevereiro.

- 3ª Estação: colheita - ocorria de março a junho.

Todos os anos, entre os meses de julho a outubro os egípcios aguardavam as cheias e o húmus acumulado no leito fertilizava a terra garantindo a prática agrícola.

A grande preocupação da população nesses meses era com as enchentes acima de 8 metros cuja vazão era mais demorada, impedindo o preparo da terra para semeadura.

Para aproveitar as águas do Nilo foram construídos diques, reservatórios e canais de irrigação. O Lago de Méris, reservatório construído no Baixo Egito, é um exemplo desse trabalho, que durante os períodos de estiagem abasteciam as terras localizadas ao norte do território.

As águas do Nilo, além de favorecer a agricultura, também eram utilizadas para beber, pescar e como meio de transporte de pessoas e mercadorias.

O Rio Nilo era considerado um deus, recebendo oferendas para garantir as cheias periódicas. Um desses momentos era o rito de passagem que consistia em encher vasos com água do rio e devolvê-las nas festas do ano novo - rito mágico, que iniciava na primeira estação. 

Publicidade:
Publicidade:
   

.

.
www.egipto.com.br
.
.